Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu doce olhar

A vida é muito louca! As pessoas estão loucas!!! Calma.... Respirem fundo, há força ninguém vence! Quem vence é a paixão e a precistencia! Aqui apenas pretendo colocar os Pensamentos de uma alma

O meu doce olhar

A vida é muito louca! As pessoas estão loucas!!! Calma.... Respirem fundo, há força ninguém vence! Quem vence é a paixão e a precistencia! Aqui apenas pretendo colocar os Pensamentos de uma alma

Então é Natal

Valentina, 23.12.20

"O Natal hoje em dia é uma mistura de consumismo com hipocrisia"
Guilherme Manini

Sim, eu sei.... ninguém aqui esta a ler novidade alguma, provavelmente todos concordamos com isso, mas ninguém faz coisa nenhuma para mudar...

Quando eu era pequenita, o Natal e a passagem de ano era algo maravilhoso, eram quatro dias maravilhosos, e cheios de magia.... e espantem-se: o único presente que eu recebia aparecia na árvore de Natal lá de casa, no dia 25 à noite após passar a noite na casa dos avós. Porque o Pai Natal nem sempre sabia onde as crianças iam passar o Natal, então  por uma questão de praticidade, deixava sempre ficar na casa das crianças no seu sapatinho...  eu, na minha inocência achava que realmente era o melhor até porque a lareira do avô ardia a noite toda... vai que o Pai Natal queimava sem querer os meus presentes, ou queimava o rabiosque ao descer pela chaminé....

O ano novo, ia-mos passar à outra avó.... a casinha era bem apertadinha, mas onde havia amor, havia sempre espaço, nem que fosse sentadinhos na cama da avó com uma mesa improvisada à frente.... Na noite de consoada os irmãos lá levavam as suas crianças à missa de vespertina, e logo se arrependiam  tamanha a algazarra que fazia-mos naquela igreja.... mas todos os anos tentavam repetir a proeza, vai que eles são mais velhinhos e já se portam como crianças exemplares...

E era-mos muito felizes nesses dias, quando começavam a chegar as ferias escolares, nossos corações jápulavam de ansiedade... Um alegria genuína, pura... e o motivo era bem simples... neste dia somos todos importantes... neste dia brincamos ainda mais à vontade com os nossos priminhos, neste dia os nossos tios e avós também eram crianças, alinhavam nas nossas travessuras e tinham um enorme sorriso no rosto...
Mais tarde cresci, e aprendi o que era a hipocrisia, que se calhar nem tudo entre família era genuíno e verdadeiro.... Porém neste dia, era sempre dia de celebrar... todos procuravam ser felizes, era O dia de celebrar a vida... porque a vida é isso mesmo..

Hoje.... hoje...
Alguém me explica o que aconteceu ao hoje???
Não me venham com a treta: "ai e tal tu cresceste e a magia passou"... sim... a magia passou... mas a culpa é essencialmente do materialismo que as pessoas associaram a esta época... Nem a pandemia e o medo da crise abrandou a humanidade...
Hoje a ansiedade pela chegada do grande dia, foi substituída pela ansiedade dos presentes estarem todos comprados, onde todos querem fazer a diferença, e dar o melhor presente a todos, nem que para isso saibamos que iremos penar para poder pagar os presentes.
Ensinamos as crianças que o importante desse dia é que vão receber presentes, e não que será uma oportunidade para estar-mos juntos de quem nos é mais próximo, brincando todos, onde os adultos podem ser crianças, e as crianças ensinam os adultos a brincar de novo...

Tanto presente comprado para ser arrumado num canto, porque estraga, porque faz barulho, ou porque já tem tantos que nem sabem bem o que querem...

E no ano novo a historia é a mesma.... gastamos o que resta das nossas economias para comprar as roupas mais glamurosas, os penteados mais belos, a festa mais badalada, ou aquela noite no hotel... e quem trabalha nesses dias quer mesmo la estar???  E os bombeiros, equipas médicas e os policias que vos vão socorrer nas horas dos vossos exageros??? Acham mesmo que é isso que querem fazer nesse dia???

Sim, esta última parte do texto usei-o na terceira pessoa... porque não  me incluo nesse grupo... confesso que não me interessa minimamente receber presentes por esta altura, darei mais valor ao presente fora de época de 3,5€ entregue com "vi isto e achei que ias gostar" ou " tinhas-me falado nisto, eu trouxe-te". Essa sim é  uma prenda valiosa, que indica que foi dada com todo o amor.

Por favor.... parem a corrida as compras, às crianças, deiam-lhes amor e leveza, deiam-lhes brincadeiras conjuntas... as crianças são seres puros, em adultas vão se lembrar com mais amor do tempo que passaram com elas e não dos presentes que lhes deram.

Com muito amor, e votos de muita prosperidade no sapatinho

20201223_224114.jpg

 


Valentina

2 comentários

Comentar post