Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O meu doce olhar

A vida é muito louca! As pessoas estão loucas!!! Calma.... Respirem fundo, há força ninguém vence! Quem vence é a paixão e a precistencia! Aqui apenas pretendo colocar os Pensamentos de uma alma

O meu doce olhar

A vida é muito louca! As pessoas estão loucas!!! Calma.... Respirem fundo, há força ninguém vence! Quem vence é a paixão e a precistencia! Aqui apenas pretendo colocar os Pensamentos de uma alma

Arrume o cérebro para que possa fluir a felicidadd

Valentina, 17.02.19

E dizem que sou eu a errada!!!
Não sei o que se passa com a humanidade …. Ou se calhar até sei…. Cresceram de mais, tanto que até estragou…. O mundo é demasiado sério e intolerante com as diferenças dos outros. Qual é mesmo o mal de ser-mos diferentes??? Cada um é feliz à sua maneira, ou deveria….
Eu posso dizer que tenho varias caixinhas no meu cérebro, e no meu estado normal vou depositando lá as matérias consoante aquilo que vou achando ser o melhor, e vou lá buscar aquilo que vou precisando… vejamos:
-A caixinha do “o que não tem, remediado está”: nesta caixinha guardo tudo aquilo que eu até queria mudar, mas não posso. Assumo que é pra ser assim e pronto. 90% das pessoas que eu conheço não pensam assim. “tanta roupa suja no cesto e nunca a põe a lavar!” “à tantos anos que conheces o teu marido e já sabes que ele só trata de roupa no desespero, aceita e ultrapassa, em compensação ele é muito bom a entreter os miúdos quando tu queres paz ou então a arranjar o electrodoméstico ou o cano. Aceita e ultrapassa, não faças a tua vida um inferno por causa disso”.
Nesta caixa coloco também os meus erros. Estão a ver aquelas situações que nós pensamos para nós próprios “só fazes merda!”: pois bem essas situações, eu pego nelas, divido em vários pedaços, divido pelas várias caixas, e nesta caixa geralmente coloco aquela parte do erro em si.
-A caixinha do depois eu resolvo: que caso não tenham reparado, é muito diferente do “empurra com a barriga”. Esta caixinha permite-me pensar nas situações com frieza conseguindo manter a calma e clareza para determinadas situações. De vez em quando vou lá buscar determinado assunto, revejo-o com toda a atenção , (crio ideias Maléficas muitas vezes) e depois volto a guarda-lo de novo muito calmamente junto com as notas e ideias produzidas naquela altura. Depois, na altura certa, lá vou eu buscar assuntos e arruma-los no devido lugar.
Confesso que esta caixa é um pouco complicada de fechar, as vezes parece uma daquelas caixas de onde sai a cabeça do palhaço presa a uma mola. Mas a gente leva um susto, e lá vai de novo fechar a Caixa.
A caixa da história: acreditem ou não, esta caixa passa a vida cheia de teias de aranha…. Eu vivo determinada situação, e a partir do momento em que ela acaba, enfio-a nessa caixa, olho para a frente, e depois esqueço-me de metade das coisas…. Por exemplo, eu de poucos pormenores me lembro no secundário ou do ensino básico, quando essa época acabou eu limitei-me a olhar para a frente…. Às vezes as minhas amigas falam de assuntos que eu fico a olhar para elas: “mas onde foram vocês buscar isso???”
Sm, eu sei é uma porcaria, mas em compensação ajuda-me noutros sentidos: aqui à dias queria explicar a uma amiga da época, porque me tinha chateado com a minha melhor amiga da altura, e reparei que aquela história para mim era um enorme nevoeiro, eu fixei os pormenores principais, e fixei que não poderia voltar a dar-lhe confiança, ponto, para contar o resto da história estavam cá as amigas, que me avivaram a memória, e de que maneira😂😂😂!

No fundo, eu acho que todos devia-mos ter várias caixinhas para arrumar os problemas e coisas menos agradáveis nessas caixinhas, e deixar passarinhar livremente a alegria no nosso cérebro.
A vida não pode ser tão séria como dizem os senhores adultos, nem podemos atirar à fossa com duas de treta…. Nós atiramo-nos lá quando tem de ser, só faz bem deitar pra fora as emoções. Mas depois de berrar, espernear, e barafustar, à que pegar no que sobrou, arrumar nas devidas caixas e deixar que a felicidade flua. Porque problemas nós vamos ter o resto da vida, e não podemos ficar à espera do “depois para ser-mos felizes”.

depositphotos_99468332-stock-illustration-confused